terça-feira, 20 de abril de 2010

Alice Sebold

Hoje resolvi falar de alguns livros e suas respectivas adaptações cinematográficas e não só, como alguns outros filmes que tenho conferido recentemente.Primeiro de tudo gosto de ressaltar que muitas vezes - na maioria das vezes -, nós como espectadores não gostamos nem um pouco delas.Mas porque exatamente isso acontece?Não seria tão prático e simples se o roteiro fosse quase como o livro? Daí é que está o problema, ser simples é complicado...

Começando com um livro que tinha lido já duas vezes, chamado "Uma vida interrompida" de Alice Sebold, uma escritora americana, que tem apenas três livros - pelo menos até onde saiba e todos com traduções em português.O primeiro chamado "Sorte" que é um autobiográfico - não conferi ainda, mas está na lista - o qual conta a história de violência sexual sofrida aos 18 anos.Logo em seguida temos "Uma vida interrompida", que também conta a história de uma menina chamada Susie Salmon que foi estuprada e morta aos 14 anos de idade, isso acontece logo nos primeiros momentos do livro, a partir daí ela vai para o céu e começa a ver a vida - no âmbito dos problemas psicológicos, de perdas, dentre outros -de sua familia e de seus amigos para com a sua morte.Sendo narrado de uma forma leve e despreocupada é muito bom de ser lido, um excelente livro, recomendo.Daí, depois de algum certo tempo fiquei sabendo que teria a sua versão no cinema, fiquei muito empolgado para ver!Seu título original chamado "The lovely Bones" e sua respectiva tradução "Um olhar do paraíso", que a propósito qual é o problema dessas traduções, hein?!Querendo conferir o trailer desse filme basta clicar aqui.O filme foi um tanto quanto inocente da forma como retratou o livro, poderia ter sido um pouco melhor.Tendo sido suprido algumas cenas como uma da banheiro em que Susie encarna no corpo de sua amiga para ter um momento com seu ex-pretendente.Já não sendo suficiente, tem uma mudança do que acontece com o estuprador no filme, dada de maneira quase que holliwoodiana julgando de forma como não acontece no livro.Apesar dos apesares, quem leu o livro, vale a pena assistir o filme, porque é sempre bom ter uma experiência material daquilo que nos imaginamos, embora não espere muito do filme.

Seu terceiro livro - que estou lendo, já passei da metade - chama-se "Quase Noite", um livro forte, que narra a história de uma filha que mata a mãe.Mais uma vez Alice retrata de forma muito sagaz as relações familiares, muitas vezes conturbadas, em cenas que levam ao limite dos conflitos.A história se passa em uma cidade no subúrbio na Pensilvânia, típico de classe média, onde nada de muito extraordinário acontece, até então.A trama desenvolve-se em apenas 48 horas, entrelaçadas com as memórias de sua protagonista, Helen.Fatos como, a doença mental de sua mãe, fraqueza moral de seu pai, fazem com que Helen torne-se uma mulher fraca, insegura e triste.O livro que por ser um tanto quanto "pesado", acaba fazendo com que o leiamos aos poucos, com alguns intervalos para que possamos "digerir" os fatos.Acredito que valha muito a pena ter a experiência de ler tal livro, mesmo sendo triste.Esse livro choca logo no começo, com o primeiro parágrafo e acho que vale a pena transcrever aqui é:
"No final das contas, matar minha mãe foi bem fácil.A demência, conforme desponta, tem o poder de revelar o âmago da pessoa afetada.O âmago de mamãe era podre como a água fétida de um vaso de flores mortas.Ela era bela quando meu pai a conheceu e ainda capaz de amar quando eu, a filha temporã, nasci.Mas, naquele dia, ao me encarar com aqueles olhos vidrados, nada disso importava mais."
Como tinha dito anteriormente gostaria de relatar não só esse como outros livros e outras adaptações, entretanto, sei que não posso me estender muito e também acho que foi legal falar em um post só, sobre Alice Sebold.Sendo assim, então, vou deixar, para os próximos posts os outros livros e filmes.

10 comentários:

Rogerio disse...

esse quase noite me chamou a atenção...vou procurar por esse livro..

Bruna disse...

eei, meu querido! adorei teu blog. seguirei.
sobre seu post, eu posso te contar o final do quase noite, quer? hehe
não faria isto. gostei muito mesmo daqui, vou vir sempre! :D

Bruna disse...

ah, o melhor livro que eu já li na minha vida foi uma vida interrompida. muito bom mesmo!

Sharisflips disse...

vamos ver se é bom mesmo,indo procurar.

♥ Evelin Pinheiro ♥ disse...

Oiee!
Peguei seu blog no blog de uma conhecida...to seguindo tá??
Me segue tb!
Me visite, estarei sempre aki!! =D

À propósito, amei o post e os coments sobre os livros. Me interessei e pretendo lê-los. Valeu pelas dicas!
http://evesimplesassim.blogspot.com/

BjOs*-*

^-^¨cat disse...

é raro q uma adaptação para o cinema supere o livro, porque ele fornece os detalhes e dá margem à imaginação. Pelo menos eu leio muito mais do que vejo filmes, mas tb gosto

Cynthia Noemi disse...

Hum interessante.. vou dar uma procurada para ler!

Beijos

KASSIO KIBOR disse...

livros como esses me interressam muito.
mas não dá pra confiar nesses
filmes baseados em livros,
por eles colocam coisas no filme
que não tem nada a ver com o livro.

Bruna disse...

lucky eu to lendo agora, se tu não leu ainda, vale apena! :D
to quase acabando ele
beijo

GaB. disse...

Eu já li mil vezes o livro "uma vida interrompida" e fiquei maravilhada de saber do filme! Preciso ver (:

Respondendo o comentário..não somos nós que tiramos as fotos, apenas mostramos fotos que pegamos por aí..é uma grande mania nossa..mas vamos começar a mostrar nossas próprias fotos! :D
Beeijo.